Quinta-feira, 4 de Abril de 2013

Fez um amigo. Um desses amigos que agora é comum encontrar, num chat da Internet. Fez um amigo e tem medo, no que vai isso dar?

Não faz tenções de avançar com nada, de o conhecer pessoalmente, não precisa. Tudo que quer dele são as palavras amigas que recebe, o carinho que embora virtual existe mesmo. E vive os dias para essas palavras, esconde a ansiedade indo ao café, à noite, procurando não ter pressa, para provar a si mesma que ele é apenas mais um dos muitos amigos, homens e mulheres, com quem "fala" muitas noites por semana. Mas não consegue estar muito tempo longe e vai embora, para casa, sabe que se ele já não estiver "on" ela passará a noite a chorar.

Estar "online" é a sua preocupação mal chega do trabalho, permitir que ele a encontre quando a procura no chat, estar sempre ali, para ele, só para ele. Todos os outros amigos a aborrecem, sempre com os mesmo assuntos, as mesmas conversas parvas. Aquele não, é diferente de todos, sabe falar e sabe o que diz, mas principalmente sabe "escutar", dar atenção. E atenção é do que ela mais precisa, que a ouçam, que a escutem pelo que ela é e vale e não pela utilidade que possa ter para alguém.

Por isso gosta dele. Não lhe imagina o rosto, as feições, até pode ser preto, chinês, aleijado... o que ela gosta nele é superior ao aspeto físico, é a alma, o espírito, a amizade. Profunda, foi crescendo e agora é do tamanho da sua solidão. Ou maior ainda, envolvendo-a e protegendo-a.

Quando liga o computador é nele que pensa, é ele que espera. É por ele que anseia enquanto "conversa" com outros. As amigas falando de vernizes para unhas, roupas e limpezas na casa, os amigos de assuntos ainda mais banais. Só aquele fala diferente, as suas palavras parecem pautas musicais, que ela lê avidamente e às quais responde com muitos smiles. 

Um dia disse a uma amiga para ter cuidado com quem conhece na Internet, pode ser alguém perigoso... e hoje ela está completamente passada das ideias por alguém que conheceu "online"...

Não contou nada às amigas, nada lhes conta deste amigo, deste ser especial que ama. Sim, porque o ama. Ama sem conhecer, sem nunca o ter visto. Mas não quer vê-lo, sabe que quando o vir tudo acabará, a fantasia em que envolveu essa amizade não resistirá ao facto de que ele também a verá tal como é, insignificante e decadente... e não quer que ele a veja, que saiba como é velha, acabada, solitariamente entregue a si mesma, sem ter sequer um gato a fazer-lhe companhia. As pequenas mentiras que lhe contou tornar-se-iam monstros enormes a esmagá-la... por isso não quer vê-lo, quer apenas amá-lo no silêncio, por trás da tela de um computador, falando numa linguagem enfeitada com muitos smiles...

 

Felipa Monteverde

Para J. C.



publicado por Felipa Monteverde às 21:51 | link do post | comentar | favorito

3 comentários:
De Ailime a 7 de Abril de 2013 às 17:37
Boa tarde Felipa, já tinha lido esta sua história e penso que tinha deixado comentário. No entanto hoje deixo apenas expresso a forma muito bela como descreve esta como outras situações que a inspiram. Beijinho. Ailime


De Anónimo a 8 de Abril de 2013 às 23:32
O sapo está aqui a dizer-me para criar já um blog. Era o que mais faltava...acontece que não faço a menor ideia de como isso se faz. Nem quero fazer...
Leio uma coisa em baixo, depois desta janela, que diz: faltam 4112...4111...4110, 4109 caracteres, bolas, está sempre a reduzir, esta coisa maluca.
Seja como for o Jota Cê ficou vaidoso, a sério.
Um Beijo
J.C.
Ps.: ainda faltam tres mil e tal caracteres, mas fico por aqui:-)


De Felipa Monteverde a 10 de Abril de 2013 às 22:04
Como vê, JC, tem de ter cuidado com o que me conta, eu aumento-lhe logo uns pontitos :)
Abraço


Comentar post

mais sobre mim
links
Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

Novo jardim

A moeda "falsa"

A crise dos outros

Manhã de sol

Paixão

No jornal

O homem

Um amigo

Sono

"Amigo é..."

arquivos

Janeiro 2016

Outubro 2015

Janeiro 2014

Novembro 2013

Setembro 2013

Abril 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

blogs SAPO
subscrever feeds