Sábado, 9 de Janeiro de 2016

 

 

Percorri o jardim do meu olhar, até onde alcançava a minha vista

e fui olhando tudo o que lá via. Recordei todas as flores,

chorando ao pé de uma lagoa sombreada e mista

de dores e amores que ninguém padeceria.

 

Percorri o jardim reconstruído sobre as ruínas de um amor ausente

e percebi as pragas e maleitas

que haviam atacado e destruído tantas flores, em todos os canteiros.

Até as pedras choravam, de doentes.

 

Percorri o jardim e lá me deixei estar, olhando e apreciando

os meus amores, meus canteiros já novamente cuidados.

Plantei novo jardim no meu olhar, semeei novas espécies, novas flores

e deixei os meus males lá bem fundo, enterrados…

 

Felipa Monteverde



publicado por Felipa Monteverde às 10:42 | link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
links
Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

Novo jardim

A moeda "falsa"

A crise dos outros

Manhã de sol

Paixão

No jornal

O homem

Um amigo

Sono

"Amigo é..."

arquivos

Janeiro 2016

Outubro 2015

Janeiro 2014

Novembro 2013

Setembro 2013

Abril 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

blogs SAPO
subscrever feeds